O QUE É CARBOIDRATO?

O QUE É CARBOIDRATO?
O problema não é comer carboidratos, e sim quanto e quais carboidratos. É aí que estamos errando.
Saber consumir esse macronutriente de forma inteligente é um processo evolutivo e depende de muita persistência e prática.

O que são carboidratos?
Os carboidratos são os macronutrientes que têm basicamente um papel energético, ou seja, de fornecer energia ao nosso corpo. A questão é que energia que não é gasta é acumulada sob a forma de gordura.
Entre os tipos de carboidratos, temos:
• Os simples, de rápida absorção e digestão, como os que podem ser encontrados no açúcar nas farinhas brancas;

• Os carboidratos complexos, que estão presentes em alimentos como batata-doce, quinoa e inhame, por exemplo. Esses são absorvidos de forma mais lenta pelo organismo, o que não causa um aumento súbito na insulina. E isso obviamente é muito melhor para a nossa saúde!

Embora seja um grupo importante, ele não é essencial para a nossa saúde, uma vez que o corpo consegue extrair energia também de gorduras e proteínas.

Mas isso não quer dizer que não devemos consumi-los! Isso quer dizer que precisamos REAPRENDER A CONSUMI-LOS, especialmente se a nossa busca for, também, um controle de peso.
Isso porque são os carboidratos que promovem o aumento do hormônio chamado insulina, que, apesar de ter um importante papel no metabolismo da glicose, é um dos maiores responsáveis pelo aumento de gordura corporal, entre outras coisas. Entende agora por que fazer boas escolhas e saber dosar é fundamental!?

Embora muita gente esteja ficando paranoica por aí (o que é uma pena!), esta não é uma questão de paranoia ou extremismo. É uma questão de inteligência – usar o conhecimento a favor do corpo.

Você já experimentou reduzir o consumo de farinhas brancas para ver o que acontece?
Posso garantir que depois de alguns dias vai se sentir muito bem!

Cortar o carboidrato faz mal para a saúde?
Como sempre falo: retirar totalmente qualquer nutriente da sua alimentação pode sim fazer mal para a saúde e não é uma conduta que recomendo para pessoas comuns (digo isso porque há casos específicos em que a dieta cetogênica – bem limitada em carboidratos – pode ser benéfica).

Porém, o que deve haver sempre é um equilíbrio, de acordo com o perfil e os objetivos de cada um.
Um jeito bem simples de diminuir o carboidrato de sua alimentação é evitando itens que, além de serem concentrados nesse nutriente, não são muito saudáveis, como refrigerantes, sucos, biscoitos, pão branco e farinha refinada. Essa medida isolada já garante um ganho enorme em saúde!

Substituir esses alimentos por opções mais nutritivas certamente é um bom caminho, e é isso que a alimentação Low Carb sugere.

Ovos, abacate, azeite, castanhas, proteínas animais e vegetais – tudo isso traz uma densidade nutricional muito melhor e garante energia e saciedade por muito mais tempo do que os carboidratos sem valor nutricional citados.

CUIDADO
Cada corpo tem suas necessidades individuais, que devem ser observadas e respeitadas. Dietas radicais sem causas específicas, assim como uma alimentação Low Carb mal aplicada, podem trazer sérias consequências físicas e psicológicas. Muito cuidado e coerência é fundamental! Ainda mais se tratando de saúde.

Em alimentação não existe uma regra única, existe o que funciona para nós!
A chave do sucesso, como sempre falo, é aprender a gostar do que te faz bem.
Assim nunca haverá dieta, e sim estilo de vida.


Copyright © 2016 nutriroberta.com.br
Inovando Sìtes Criação e Desenvolvimento de Sites em Porto Alegre RS