Treinar em Jejum Faz Bem?

Treinar em Jejum Faz Bem?
Considera-se treinamento em jejum, um treino realizado após 8 - 12 horas de jejum (geralmente no período noturno) e submeter-se no dia seguinte, logo após o despertar, a prática de um exercício (aeróbico ou anaeróbico) na ausência do café da manhã. Esta estratégia é comumente utilizada por fisiculturistas e atletas de elite, mas também praticado por pessoas com fins estéticos.

Considerando um nível avançado de treinamento físico e uma dieta 100% equilibrada, essa pode ser uma estratégia à ser introduzida para alguém que busca otimizar a queima de gordura.

Quando trata-se de individualidade fisiológica, há quem não sinta-se bem em realizar refeições antes de um treino ou ainda, seu treino ser em um horário cedinho da manhã o que dificulta realizar uma refeição mais completa como pré treino, nestes casos, estratégia como o treinamento em jejum poderá ser uma alternativa à ser introduzida.

Mas e a massa muscular Nutri!? Não vai catabolizar? Provavelmente irá existir uma perca muscular, tendo em vista que a fonte energética para a prática de exercício físico e até mesmo para a queima de gordura, é o carboidrato. O mais comum nessa situação, é que o corpo em uma ação de otimizar o processo de queima, acabe utilizando os aminoácidos como fonte energética, acarretando em uma perda muscular.

A dieta entra como fator determinante para minimizar essas percas com uma reposição de aminoácidos e demais nutrientes de maneira 100% equilibrada e fundamentada por meio da periodização da dieta.
Considere o treinamento em jejum como um estimulo extra em que iremos introduzi-lo para um melhor resultado após o uso de outras estratégias dietéticas e de treinamento físico. Isso não significa que se deva fazer de qualquer forma. É fundamental que neste contexto, você utilize uma estratégia adequada de dieta e treino muito bem elaborada.

Não, não, não! Não saia por ai fazendo aeróbico em jejum, treinamento de força em jejum e ainda com um “Jejum intermitente de 24hs sendo feito há 1 semana” hahahahahahahaha (já ouvi dessas).. Sem orientação de profissional algum, achando que isso vai lhe render bons frutos, que o máximo que isso vai lhe render é uma “baita” flacidez e uma queda em sua glicemia – nada que um desmaio não vá resolver esse quadro!

Não são todas as pessoas, que mesmo com um treino mais leve, conseguem treinar em jejum. Pessoas mais sensíveis as variações de glicose circulante, podem sentir tonturas e até desmaiar.

Tudo é uma questão de bom senso! Há inúmeras estratégias que podemos introduzir em um processo, seja de emagrecimento, seja de hipertrofia muscular, mas para isso necessita-se de muita disciplina, uma troca de ideias entre Nutricionista – Paciente; Educador Físico – Paciente; Nutricionista – Educador físico, para que todas e quaisquer estratégias possam trazer benefícios!


Copyright © 2016 nutriroberta.com.br
Inovando Sìtes Criação e Desenvolvimento de Sites em Porto Alegre RS